HOJE TEM SANTANNA NA ABERTURA DO SÃO JOÃO 2018 DE CAMPINA GRANDE

Por um contratempo, o palco do São João 2018 de Campina Grande vai receber o cantor Santanna na abertura da festa junina. Uma substituição, por assim dizer, de um ídolo por um fã. “Flávio José mora no meu coração e é pra mim o maior nome da música nordestina hoje em dia”, revela Santanna, que com a humildade estampada no sorriso, vai representar a Paraíba no Maior São João do Mundo dia 8 de junho.

No entanto, conforme ele garante, o show será o mesmo. Na abertura ou no segundo dia, Santanna não deixaria de oferecer ao público o melhor de sua carreira: a verdade. “Pode cair a última estrela do céu, mas a verdade prevalece. E o que eu faço é de verdade. Vou passar para o pessoal a verdade”, declara.

“Tanto fazia fazer a abertura ou qualquer dia, o São João de Campina Grande tem que ser uma festa intensa, grande e todos têm que brilhar. Na abertura não tem que ser diferente. Vou fazer o que sempre faço e tem agradado as pessoas. Citando Abel Fraga, ‘é melhor você cair na graça do que ser engraçado’”, brinca.

Santanna já percorreu o Parque do Povo por muitos anos da sua carreira. Mas essa é a primeira vez que faz a abertura da festa que arrasta forrozeiros do país inteiro. “Eu me sinto lisongeado em fazer a abertura porque eu faço cultura popular”, ressalta. Em 2017, a polêmica da invasão sertaneja na festa de Campina Grandez fez artistas se manifestarem publicamente sobre o abandono do forró pé de serra de uma festa, como reafirma Santanna, “genuinamente nordestina”.

Por isso, mas também por outras festas que fazem crescer a presença de outros ritmos nos dias de São João, Santanna destaca: “nem sempre a cultura popular é contemplada nas atuais festas juninas, em algumas cidades, para um momento tão significado como é a abertura”. E dessa vez, na primeira ou na nova programação, o forró pé de serra, ou o forró raiz, como diriam os mais jovens, estaria representado.

“Nossa cultura é riquíssima, nós temos um tesouro nas mãos”, Santanna lembra a preciosidade do ritmo codificado pelo Rei do Baião.

Com a honestidade misturada com a felicidade de fazer começar a festa mais esperada dos paraibanos, Santanna também se entristece, nesse misto de sentimentos, por conta dos colegas que iriam fazer a abertura, mas foram prejudicados pelo contratempo. “Eu espero representar a nação forrozeira de cultura popular, neste momento, e representar com muita verdade”, frisou.

Novos nomes para a cultura popular

Como nomes do forró estilizado e do sertanejo cada vez mais ganhando o público e o sucesso, o forró tradicional parece perder força. Mas, segundo Santanna, apenas parece. O que a realidade mostra para o cantador é uma juventude cada vez com mais coragem de tornar viva a cultura popular. “Essa visão de que há pouca gente aderindo é deturpada, não podemos generalizar”, ressalta.

“Nosso forró não é moda. É cultura popular”.

Santanna se pergunta e, ao mesmo tempo, responde seus questionamentos. “Quem ganhou o ‘The Voice’, Sam Alves ou Lucy Alves? Para mim foi Lucy. Quem ganhou o ‘Super Star’? Fulô de Mandacaru, meninos jovens de Pernambuco. E agora uma paraibana ganhou novamente o The Voice Kids”, explica, fazendo menção, nesta última, a Eduarda Brasil.

Santanna aproveita para lembrar as várias vezes que já participou do São João de Campina Grande e do público que fez na região. Cidadão paraibano de título e coração e cearense de nascença, Santanna é, acima de tudo, um cantador adotado pela Paraíba. “Eu acho que a Paraíba é o berço da poesia brasileira, onde se ouviu os primeiros registros de cantoria de viola no Brasil”, declara.

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *